Revista Portuguesa de Imunoalergologia

Arquivo RPIATodas publicações


  • Editorial - Ensaios clínicos 2010 Vol.XVIII, nº1

    Nos últimos anos tem -se assistido, por toda a Europa, a um decréscimo progressivo de protocolos de investigação por iniciativa de investigadores isolados e a um aumento relativo da proporção dos protocolos de investigação por iniciativa da indústria farmacêutica, o que seguramente se prende com os inúmeros requisitos a que, actualmente, qualquer projecto de investigação, mesmo que só tenha uma intervenção mínima, deve obedecer.
    Manuel Branco Ferreira

    Aspectos clínicos da urticária física 2010 Vol.XVIII, nº1

    ARTIGO DE REVISÃO

    A urticária crónica é uma patologia com impacto muito significativo na qualidade de vida dos doentes, nomeadamente a nível de perturbações do sono, variações de humor e limitação das actividades do dia -a -dia. Em 10 a 30% dos doentes com urticária crónica os agentes causais são físicos. A urticária dermográfica é, sem dúvida, a forma mais frequente. As formas mais raras correspondem às urticárias de pressão retardada, solar, vibratória, aquagénica e de contacto ao cal
    Patrícia Barreira1, , Inês Lopes1, , José Pedro Moreira da Silva1,

    Caracterização da qualidade do ar interior em Portugal – Estudo HabitAR 2010 Vol.XVIII, nº1

    ARTIGO ORIGINAL

    Para além da contaminação atmosférica no exterior dos edifícios, a exposição a poluentes do interior das habitações contribui substancialmente para a exposição humana global, podendo condicionar a expressão e gravidade das doenças alérgicas. Objectivos: Estudar as concentrações do ar interior numa amostra significativa de habitações das cinco regiões de Portugal continental, nomeadamente analisando dióxido de nitrogénio (NO2), dióxido de carbono (CO2), monóxido de carbono
    Mário Morais de Almeida1, 2, , Isabel Lopes3, , Carlos Nunes4, 5, 6,

    Imunoterapia específica pré -estacional de curta duração na rinoconjuntivite polínica versus placebo 2010 Vol.XVIII, nº1

    ARTIGO ORIGINAL

    Avaliar a eficácia e segurança na administração de imunoterapia específica (IT) com gramíneas versus placebo, em tratamento pré -estacional, durante o período de 5 anos em doentes portadores de rinoconjuntivite sazonal. Metodologia: O trabalho decorreu em três fases. Uma fase de pré -estudo, seguida de uma segunda fase de IT durante 2 anos, e uma terceira fase de IT durante mais 3 anos. De 60 doentes portadores de rinoconjuntivite persistente de grau moderado, segundo classificação
    Carlos Nunes1, 2, , Susel Ladeira1, 2,

    Tratamento com anti -TNF: Factor de risco para sensibilização alérgica em doentes com artrite reumatóide? 2010 Vol.XVIII, nº1

    ARTIGO ORIGINAL

    O factor de necrose tumoral (TNF) é um alvo terapêutico em doenças inflamatórias com resposta imunológica do tipo Th1, como a artrite reumatóide (AR). Um estudo anterior mostrou um aumento da prevalência de sensibilização alérgica em doentes com AR tratados com anti -TNF, comparativamente com controlos saudáveis e com doentes com AR não submetidos a este tratamento. Objectivos: Investigar a associação entre o tratamento com anti -TNF e a presença de sensibilização alérgica ou d
    Alexandra Santos1, 2, , Pedro Machado3, 2, , Celso Pereira1, 2, , Carlos Loureiro1, 2, , Jorge Silva3, 2, , Armando Malcata3, 2, , Celso Chieira1, 2,

    Queilite alérgica aos galatos: Uma raridade ou uma patologia em crescente? 2010 Vol.XVIII, nº1

    CASO CLÍNICO

    A dermatite de contacto alérgica (DCA) aos galatos era uma entidade clínica de extrema raridade, no entanto tem-se notado uma prevalência crescente na última década. Os autores descrevem um caso de uma doente, tocadora de clarinete, referenciada à consulta de Alergologia Cutânea e Dermatoses Ocupacionais por quadro de queilite e dermatite perioral com um ano de evolução. A doente referia agravamento após o uso do clarinete colocando apenas Halibut® stick labial, que vinha aplicando du
    Andreia Ferrão1, 2, , Cristina Amaro3, 2, , Raquel Santos4, , Jorge Cardoso4, , Filipe Inácio1, 2, , Francisco Pacheco4,

    Angioedema da úvula 2010 Vol.XVIII, nº1

    ALLERGYMAGE

    Estudo sobre jovem com antecedentes de amigdalites de repetição e sem patologia do foro alergológico conhecida
    Maria Isabel Mascarenhas, Susana Lopes da Silva

    CLINICAL PREDICTORS FOR BIPHASIC REACTIONS IN CHILDREN PRESENTING WITH ANAPHYLAXIS 2010 Vol.XVIII, nº1

    ARTIGOS COMENTADOS

    Um dos principais motivos de internamento após resolução de anafilaxia é a monitorização de reacções bifásicas (RB), que, contudo, não são frequentes. O objectivo deste estudo foi determinar factores preditivos para RB em crianças com anafilaxia, identificando aquelas que beneficiam de vigilância médica prolongada.
    Helena Pité, Teresa Vieira

    Casos clínicos em Imunoalergologia – Apresentação do livro 2010 Vol.XVIII, nº1

    NOTÍCIAS

    XXXVI Congresso Brasileiro de Alergia e Imunopatologia, XXI World Allergy Congress 2009

    CALENDÁRIO DE REUNIÕES 2010 Vol.XVIII, nº1

    Data, Local, E-mail