Revista Portuguesa de Imunoalergologia

Arquivo RPIATodas publicações


  • EDITORIAL 2009 Vol.XVII, nº4

    Este número estival é dedicado na sua totalidade à alergia a fármacos e à alergia alimentar. Estas são duas temáticas muito frequentes nos trabalhos que todos os anos são submetidos aos vários congressos nacionais e internacionais, reflectindo o grande interesse que sempre suscitam.
    Manuel Branco Ferreira

    Provocation tests in drug allergy 2009 Vol.XVII, nº4

    ARTIGO DE REVISÃO

    Almost two-thirds of patients who visit a doctor for a reaction that is diagnosed as a ‘drug allergy’ (DA) are not allergic.
    Luís Araújo1, , Pascal Demoly2,

    Microarray -immuno solid -phase allergen chip na avaliação do perfi l de sensibilização às proteínas do leite de vaca 2009 Vol.XVII, nº4

    ARTIGO ORIGINAL

    As moléculas alergénicas purificadas têm sido largamente utilizadas na área da alergia respiratória, mas existe pouca experiência na sua utilização no diagnóstico de alergia alimentar.
    Anna Sokolova1, , Ana Célia Costa1, , Manuel Pereira Barbosa1, , José Costa Trindade2, , Leonor Bento2, , Maria Conceição Pereira-Santos3, 4,

    Provocação com inibidores da ciclooxigenase-2: Percepção dos resultados e rentabilidade clínica 2009 Vol.XVII, nº4

    ARTIGO ORIGINAL

    As provas de provocação são o gold standard no diagnóstico de hipersensibilidade (HS) a fármacos e ocupam parte significativa da actividade em Hospital de Dia de Imunoalergologia.
    Sara Pereira da Silva1, , Susana Lopes da Silva1, 2, , Isabel Mascarenhas1, , Anabela Lopes Pregal1, , Amélia Spínola Santos1, , Manuel Branco Ferreira1, 2, , Elisa Pedro1, , Manuel Pereira Barbosa1, 2,

    Reacção ao glutamato monossódico – Avaliação por prova de provocação em ocultação simples 2009 Vol.XVII, nº4

    CASO CLÍNICO

    Em 1968 foram descritos sintomas autolimitados que surgiam até 30 minutos após refeição em restaurante chinês. Esta síndrome tem sido atribuída ao consumo de glutamato monossódico (GMS), sendo designada por “complexo de sintomas associado ao GMS”.
    Helena Pité1, , Pedro Martins1, , Sara Prates1, , Mário Morais -Almeida2,

    SAMF em doente com hipersensibilidade a contraste iodado (iodixanol) 2009 Vol.XVII, nº4

    CASO CLÍNICO

    A síndroma de alergia múltipla a fármacos (SAMF) é uma entidade clínica caracterizada pela propensão do indivíduo a reagir a dois ou mais fármacos quimicamente não relacionados. A maioria dos SAMF estão associados exclusivamente a reacções entre diferentes antibióticos e/ou anti-inflamatórios não esteróides.
    Andreia Ferrão1, , Elza Tomaz1, , Regina Viseu1, , Filipe Inácio2,

    Urticária generalizada imediata após testes epicutâneos 2009 Vol.XVII, nº4

    ALLERGYMAGE

    Mulher de 24 anos, não atópica e sem antecedentes de reacções a fármacos que, em Janeiro de 2007, durante apendicectomia complicada, teve urticária generalizada imediatamente após administração de metronidazol, ampicilina, gentamicina, paracetamol e cetorolac.
    Anabela Lopes1, , Manuel Branco Ferreira1,

    EFFICACY AND SAFETY OF 5 -GRASS POLLEN SUBLINGUAL IMMUNOTHERAPY TABLETS IN PATIENTS WITH DIFFERENT CLINICAL PROFILES OF ALLERGIC RHINOCONJUNCTIVITIS 2009 Vol.XVII, nº4

    ARTIGOS COMENTADOS

    A dose óptima de alergénio para imunoterapia sublingual (ITSL) em comprimidos para o tratamento da rinoconjuntivite alérgica a gramíneas foi estabelecida em estudo prévio multinacional, randomizado, duplamente cego e controlado com placebo em comparação com doses de 100 IR, 300 IR e 500 IR iniciadas 4 meses antes da época polínica.

    Actualidades em Imunoalergologia: Alergénios moleculares e alergia medicamentosa 2009 Vol.XVII, nº4

    NOTÍCIAS

    XXVIII Congresso da EAACI, Get2gether in Allergology and Asthma International Congress

    CALENDÁRIO DE REUNIÕES 2009 Vol.XVII, nº4

    Data, Local, Website